Seu consultório odontológico está acessível para todos?

Seu consultório odontológico está acessível para todos?

Cadeirantes passam diariamente muitas dificuldades de locomoção e apesar de existirem normas e legislações que determina a acessibilidade para eles, são escassos os consultórios adaptados.

Segundo pesquisa realizada pelo IBGE em 2010, existem no Brasil cerca de 45,6 milhões de pessoas com mobilidade reduzida, isto significa, cerca de 24% da população. Como a pesquisa foi realizada em 2010, é estimado que esse dado esteja bem mais volumoso. Por isso, a inserção dessas pessoas em sua clínica precisa ser considerada.

Mas, afinal, o que é acessibilidade?

Isto é, a possibilidade de acesso a um lugar, por qualquer pessoa. Não apenas um local físico, mas a inclusão da sociedade para estas pessoas. Acessibilidade é a eliminação de barreiras que impeçam as pessoas de chegar até a clínica.  

Entenda melhor nesse artigo sobre a acessibilidade em clínicas odontológicas.   

Condições burocráticas

Antes de iniciar uma reforma no seu consultório odontológico, será necessário atentar-se à legislação para não cometer erros que custe caro no futuro.

Há uma lei conhecida como “Lei da Acessibilidade“, que determina regras básicas para inclusão física de deficientes com debilidade de locomoção. Vale apena conferir se seu consultório está em conformidade à lei.

A Vigilância Sanitária da cidade terá o papel de fiscalizar o consultório e aplicar as multas. Por isso, fique atento a acessibilidade e as normas vigentes.

Estrutura física

Todas a normas e requisitos estão disponíveis na ABNT. Como esse é um material extenso e focado aos arquitetos e urbanistas iremos destacar os principais atributos físicos que sua clínica odontológica tem que oferecer.

  • Estacionamento com vagas aos idosos e deficientes: caso haja estacionamento no seu consultório, lembre-se de reservar vagas exclusivas para eles;
  • Rampas de vez de escadas: se a única forma de entrar na sua clínica é por meio das escadas, isso significa, um problema. Invista em rampas, mas se não conseguir introduzir as rampas, será necessário uma solução mais cara, como elevadores;
  • Coloque corrimões:  eles te ajudarão com os pacientes que têm mobilidade reduzida. É essencial realizar uma avaliação no consultório, onde são as prioridades de colocar os corrimões;
  • Portas adaptadas: inserir sinais de braile nas portas dos banheiros promove a inclusão social de pacientes que tenha deficiência visual;
  • Bebedouros exclusivos: ter bebedouros adaptados para cadeirantes é muito importante para que ele se sinta incluído na utilização das bases do consultório;
  • Banheiros exclusivos: outra necessidade é ter um banheiro exclusivo para cadeirantes.

Esses, e muitos outros, cuidados físicos irão proporcionar uma experiência inesquecível para o deficiente físico.  

Atendimento inclusivo

Mesmo com as inclusões físicas, ainda não é o bastante para a acessibilidade total da sua clínica. Mas, afinal, depois de muito dinheiro investido em reformas, rampas e corrimões, meu consultório ainda não estará preparado para receber pessoas com deficiências?  

Sim! Não adiantará em nada sua clínica ter um espaço aconchegante e inclusivo para os deficientes se o seu atendimento não estiver bem treinado. A recepção, por exemplo, precisará se comunicar em LIBRAS para que possa conduzir todos os pacientes com debilidades auditivas.

Pensando nos deficientes visuais, meio de comunicação entre sua clínica e o deficiente visual, será pela audição, tato e cheiro. Por isso, tem que haver uma comunicação clara, através da fala. Todas as palavras têm que ser usadas perfeitamente, para não haver nenhuma barreira na comunicação.

Descreva os o ambiente para ele, fale das mobílias, exemplifica o local onde ele se encontra, isso trará comodidade e tranquilidade. Outro passo importante da integração é realizar uma experiência de tato, onde ele possa tocar em alguns materiais (claro, separe os materiais somente para isso).

Tudo isso fará que o paciente tenha uma experiência acima das expectativas, criando assim laços importantes com você e sua clínica.

Entender as necessidades de cada cliente, é essencial para realizar um atendimento de alta performance.

Conclusão

Nesse artigo, você ficou por dentro da relevância da sua clínica ser acessível para todas as pessoas. Isso fará a diferença no controle financeiro, deixado o consultório bem mais lucrativo. Essas ações trarão ótimos resultados na retenção dos pacientes com deficiências.

Gostou desse conteúdo? Então, não deixe de compartilhar com sua equipe.  

Agradecemos a leitura!