Formação de preço: como calcular o valor do seu serviço?

Formação de preço: como calcular o valor do seu serviço?

Todo dentista após a sua formação quer atuar na profissão, mas muitas dúvidas surgem nesse momento, certo? Como iniciar o próprio consultório? Como encontrar o melhor local? Como captar pacientes? Como divulgar meu trabalho? E uma das dúvidas mais comuns, quanto cobrar pelo meu trabalho? Como formar o preço dos meus atendimentos?

Pensando nisso, nós do Blog do Dental Office listamos dicas relevantes para auxiliar você na definição dos preços dos seus serviços odontológicos. Vamos lá?!?

Inicie pelos custos

A primeira análise que você deve realizar para definir os preços praticados no seu consultório são os gastos que você obrigatoriamente terá para exercer a profissão. Faça um levantamento detalhado de custos, considere nos seus custos utens como:

  • aluguel do local;
  • contas de água, luz, telefone e internet;
  • compra e manutenção de equipamentos;
  • insumos e materiais descartáveis;
  • folha de pagamento da secretária (se for contratar)

Uma vez levantados os custos do seu consultório, estime o tempo de trabalho no mesmo período dos custos calculados, determinando qual é o custo da sua hora de trabalho. Como exemplo, considere que você gasta em média R$ 5 mil mensais e trabalha 44h semanais nesse mesmo período. Assim temos:

Valor custo/hora = R$ 5.000,00 / (44h x 4 semanas)

Valor custo/hora = R$ 28,40

Com nosso exemplo, o seu custo por hora trabalhada é de R$ 28,40, ou seja, você deverá cobrar por sua hora de trabalho o valor igual ou superior a esse para subsidiar os seus custos e gerar resultados financeiros positivos para o seu consultório. Para garantir maior rentabilidade, o ideal é reduzir os custos dos negócios.

Consulte o seu Conselho Regional de Odontologia (CRO)

O CRO da sua localidade, normalmente, disponibiliza uma tabela de valores de referência, denominada Valores Referenciais para Procedimentos Odontológicos (VRPO). Você pode se basear por ela para definir os valores se seus procedimentos.

Vale alertar que nem sempre os valores referenciais estão atualizados e refletem o que sua concorrência aplica, também é preciso atentar-se ao valor que seu público alvo está disposto a pagar. Com isso, use os VRPO apenas como referência de apoio em conjunto com outras análises.

Consulte a Planilha de Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Odontológicos (CBHPO)

Uma outra fonte de referência para formação do seu preço é a Planilha de Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Odontológicos (CBHPO), que lista os valores gerais válidos como referência nacional. Em cada estado tem um índice multiplicador, que deve ser usado para indicar os preços locais. Esse índice também pode ser encontrado junto ao CRO local.

Com a utilização nacional da CBHPO, ela constantemente é atualizada, portanto, reflete de forma mais precisa a realidade do mercado e pode ser usada com mais segurança, entretanto, não deixe de usar as demais dicas para estabelecer os preços no seu consultório e ter um valor mais exato.

Acompanhe e avalie o preço da concorrência

É muito importante levar em consideração os valores aplicados pela concorrência local para estabelecer o preço dos seus serviços. Os pacientes geralmente fazem comparações com os preços praticados por estabelecimentos de mesmo padrão que estejam próximos. Portanto, faça visitas aos consultórios ao redor, pergunte os valores de cada procedimento, identifique o modelo adotado nas consultas e formas de pagamento.

Essas informações obtidas por sua pesquisa de mercado serão úteis para determinar os preços que irá cobrar, mas também ajudará o seu posicionamento perante as demandas dos pacientes. No caso de identificar pacientes que buscam por serviços mais simples e baratos, use estrategicamente a informação durante a negociação do tratamento. Ou ainda, se buscar um novo público, agregue valor ao seu serviço e pratique um preço maior por isso.

Identifique o perfil do seu público alvo

O perfil do público alvo é um dos fatores mais importantes na definição dos valores a serem cobrados por seus serviços. cada segmento de paciente apresenta expectativas distintas sobre o tipo de atendimento e preço a ser cobrado. Há quem procure por preços mais baixos, outros buscam por atendimentos exclusivos e serviços adicionais, estando dispostos a pagar mais pelo serviço oferecido. Identificar o perfil do segmento que você irá atender é fundamental para definir tanto o seu preço quanto a forma que seu consultório irá se posicionar para falar com ele.

Para ajudar no seu posicionamento, avalie as características da região, os tipos de lojas e serviços que se encontram nos arredores, busque informações com outros prestadores de serviços que já sabem qual o perfil das pessoas que frequentam a localidade. Com essas informações será possível estabelecer um perfil de público e identificar quais os serviços, valores e experiências que você deverá oferecer.

Com essas variáveis básicas você já consegue determinar a melhor formação de preços e começar com seu consultório odontológico. Não se esqueça que os preços podem ser atualizados conforme a carteira de pacientes aumente e, consequentemente, você terá maior reconhecimento e valor de marca. É importante ressaltar que os valores praticados sempre devem cobrir os seus custos, assim seu consultório gera lucros e continua ativo.

Dica Extra: Tenha um software de gestão de consultório odontológico

Começar um consultório do zero é um projeto arriscado, que envolve ter além de um bom profissional, mas também dominar técnicas administrativas, vendas, marketing e uma gestão muito controlada e eficiente, que não é algo simples.

Por isso, a dica de ouro é considerar o investimento de uma ferramenta de gestão de consultórios, tendo em vista que ela centraliza todas as informações, facilitando o acesso fácil e rápido, otimiza o tempo empregado na administração do consultório, principalmente nos agendamentos de consulta, oferece dados de análise de comportamento do público alvo, realiza todo o controle financeiro de receitas e despesas.

No mercado há vários softwares de gerenciamento para você pesquisar e testar, claro nós do Blog do Dental Office, queremos te oferecer um teste grátis, clique aqui, para iniciar a sua pesquisa.

Você gostou das dicas sobre formação de preço dos seus serviços odontológicos? Compartilhe com outros amigos e siga nossas redes sociais que sempre há informações para o sucesso do seu consultório.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *